Siso | Terceiro molar

Os dentes do siso são os últimos molares de cada maxilar. Eles também são os últimos a nascer, normalmente somente aparecem após os 16 anos.

Por ser tão tardio, quando o siso erupciona, normalmente já não há mais espaço para ele se acomodar na boca. Por isso, muitas vezes ficam inclusos entortando os demais dentes, ou provocando apinhamentos dolorosos que causas infecções, nestes casos eles precisam ser extraídos para evitar demais problemas oclusionais.

Mas de qualquer forma, o siso deixou de ser motivo para preocupação há vários anos, um bom especialista em cirurgia traumatologia buco-maxilo-facial pode garantir que, quando bem realizada, a extração desse dente pode ser uma experiência corriqueira e sem traumas.

siso, ciso ou cizo

Siso incluso

Dente do siso, estas palavras causam arrepios em muita gente, isso por que, na maioria dos casos, causam complicações e precisam de extração através de processo cirúrgico.

Ao nascer, o terceiro molar tende a ficar incluso, isto é, ficar preso no osso ou embaixo de outro dente, ou ainda nascer mal posicionado. Por meio de radiografia panorâmica o dentista vai dizer se será preciso extrair.

Quando o dente está incluso ele pode estar encostado na raiz do dente vizinho causando reabsorção radicular, que é quando as raízes de alguns dentes perdem volume, comprometendo o suporte mastigatório podendo causar até a sua queda.

Outra característica do siso incluso é empurrar os outros dentes podendo desalinhar toda a arcada, dificultando a higienização e exigir o uso de um aparelho ortodôntico.

Mesmo sem nascer o terceiro molar pode ter cáries?

Sim, as bactérias causadoras de cáries podem penetrar nos dentes mesmo que ele esteja visível.

O siso sempre será um problema?

Não, o siso, conhecido popularmente como dente do juízo por seu aparecimento tardio, pode nascer normalmente sem causar nenhum desconforto, ou ainda nem nascer, muitas pessoas se quer tem o último molar.

Como é a cirurgia?

Normalmente é necessário somente uma simples anestesia local, caso o dente ainda não tenha nascido, o dentista faz uma incisão na pele da gengiva, para visualizar o dente que será removido. Um cirurgião experiente fará o processo mais rapidamente e com o menor trauma possível para o paciente.

O profissional também irá tratar de medicar o paciente para evitar as dores após a cirurgia, que é um processo normal nestes casos. O inchaço também irá aparecer, mas poderá ser facilmente controlado com bolsas de gelo.

Uma dieta líquida e fria também será indicada para o pós operatório além de enxagues e muito cuidado com a higienização do local. Exercícios físicos deverão ser suspensos por pelo menos duas semanas.

#ficaadica

# O paciente deve informar o cirurgião sobre qualquer doença que tenha ou tenha tido assim como medicamentos utilizados.

# Visitas periódicas ao dentistas devem ser seguidas sempre, isso irá evitar complicações futuras.